segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Afinal, o que é o tempo?

O tempo sempre foi um conceito muito difícil de ser tratado em palavras, o conceito de tempo geralmente é adquirido apenas com vivencia, pois o tempo só pode ser sentido quando vivenciado, e vivenciamos ele a todo o instante, desde quando controlamos o tempo em que esquentamos a comida no microondas ate o tempo que vamos levar ate fazer aquela viagem nas férias.
Muitos definem o tempo apenas como uma medida de números ou ondas de vibrações e sinais, mas na minha opinião o tempo é muito mais do que isso. Apesar de termos nossas medidas de tempo como as horas, os minutos, os segundos, os dias, anos e ECT, o tempo muitas vezes passa de forma diferente para as pessoas. Segundo Einstein e muitos físicos, o tempo é relativo e também nada mais do que a percepção que temos dos fatos que ocorrem em nosso dia-a-dia.
Em nosso ponto de vista, o tempo é visto em períodos, os quais foram citados anteriormente. Podemos considerar que as primeiras definições de divisão do tempo são o dia e a noite, pois através destas divisões é que funciona normalmente o nosso organismo, o nosso relógio biológico “sabe” que a noite descansamos e ao dia realizamos nossas atividades, pelo menos era para ser assim, mas hoje em dia muitos de nos fugimos desta rotina, com festas, muitas vezes trabalho a noite e tudo mais, e acabamos nos acostumando e “formatando” o nosso organismo as nossas atividades.
No mundo globalizado de hoje temos vários tipos de relógios, como os relógios de ponteiros, os relógios solares, lunares, e os mais modernos, como os relógios digitais. As horas tem uma divisão de acordo com os meridianos de nosso planeta, o meridiano central é o de Greenwich, localizado em um bairro de Londres. A partir deste meridiano são definidos os fusos horários, os quais definem o horário em cada fuso do planeta Terra. A cada fuso que se passa para a esquerda ou para a direita de Greenwich, ocorre uma variação de duas horas, definindo os horários locais, pelos quais nos guiamos em nosso dia-a-dia.
Resumindo, o tempo é um fator é muito complicado, eu diria quase impossível de ser explicado com palavras, mas é mais do que essencial em nossas vidas.

Um comentário:

Donarte N. dos Santos Jr. disse...

Texto entregue atrasado: dentro do último prazo dado...