quarta-feira, 27 de maio de 2009

POSSIBILISMO

Após a França perder a guerra franco-prussiana, ela percebeu que a Geografia não deveria ser estudada apenas pelos militares, como forma de criação de táticas de guerra, mas sim por toda a sua população.E esse movimento de expansão só se concretizou, por causa de Paul Vidal de La Blache (Geógrafo Francês).

         A Geografia feita por ele valorizava muito mais a relação homem-natureza.Dizia que o homem modifica o meio de acordo com suas necessidades, que ele pode mudar a natureza em que vive, que ele tem o Potencial de modificar o meio, adaptando-o às suas necessidades. O Possibilismo encara a Natureza como um fornecedor de possibilidades para a modificação humana, mostrava a capacidade de influência do homem sobre o seu meio natural. Ou seja, a combinação dos fatores naturais com a ação do ser humano.

O Possibilismo foi criado, também, como uma forma de crítica ao Determinismo, que diz que o ser humano é influenciado pela natureza, pelo meio em que vive, o que na minha opinião é uma tática do Imperialismo Alemão para que as pessoas achem que as “coisas” devem ficar do jeito que estão, para acharem que acharem que se as “coisas” estão assim, é porque elas devem ficar assim, e desse modo o povo não se revolta com as diversas formas erradas de governo existentes em seu país.

         Para Paul quando o homem se relacionava com a natureza, ele à modificava criando e transformando os seus elementos em seu pró, o que as vezes se tornava um contra para a natureza. Do ano em que foi criada essa idéia até hoje percebemos que isso está sim acontecendo, o homem está sim mudando o seu meio, muitas vezes para pior, como exemplo servem o aquecimento global, o desmatamento das florestas, a poluição dos rios, etc.

         A Geografia estudada por nos, hoje, possui muitos traços do Possibilismo Francês, principalmente porque essa idéia é muito mais concreta, pois de fato o homem sofre influência do meio em que vive, pois  esse meio ajuda a construir quem é, mas também é possível observar que suas idéias e ações tem capacidade transformativa, pois mudam esse meio a todo momento.

         Outros fatores também influenciam na aceitação dessa idéia, como:

- A tradição humanista Francesa

-A presença colonial da França, que era muito maior que a Alemã, que é mais reconhecida na parte filosófica

-A grande influencia das universidades Francesas nas ciências humanas

         E duas razões que ajudam o Determinismo a ser esquecido é o racismo Alemão, reconhecido mundialmente após a 2ª Guerra Mundial, e a própria derrota da Alemanha na 2ª Guerra Mundial.

2 comentários:

Donarte N. dos Santos Jr. disse...

Beleza, Volk!
Só muita atenção! Não podemos falar em “racismo alemão”... Isso não existe... Ou, melhor dizendo: isso só EXISTIU durante o período do nazismo de Hitler, e, mesmo assim, ele (Hitler) ainda tinha muitos que não concordavam com ele – sobre isso é interessante ver “Conspiração Valquíria”...
Tenho certeza de que entendes isso!
Abraço,
Prof. Donarte.

Lucas Volk Soares disse...

Muito Obrigado Prof. Donarte
Irei pesquisar um pouco mais e
reverei meus contatos.